Notícias
 

Sistel: Reintegração de Imóvel de BH
(03/10/2017)

Sistel: Nova reunião discutirá futuro de ocupação que está há 23 dias em prédio no Centro de BH

As negociações para o desfecho da ocupação Carolina Maria de Jesus, iniciada há 23 dias no Centro de Belo Horizonte, mais uma vez não resultaram em acordo. Uma nova reunião entre o Estado e as lideranças do movimento foi agendada para a próxima segunda-feira. Até lá, a expectativa é que os manifestantes permaneçam no edifício localizado na avenida Afonso Pena.

Cerca de 200 famílias continuam morando em pelo menos três andares do prédio que foi ocupado na manhã do dia 6 de setembro.

Apesar da ordem de reintegração de posse já ter sido expedida pela Justiça mineira, o Estado busca alternativas para que a saída dos manifestantes aconteça sem a necessidade de uso da força policial.

Durante a manhã de ontem, a Mesa de Diálogo e Negociação Permanente com as Ocupações Urbanas, Rurais e Socioambientais do governo mineiro criou uma Câmara Setorial com participação das lideranças do Movimento de Luta em Bairros, Vilas e Favelas (MLB). De acordo com o órgão, o objetivo é “construir propostas que busquem a saída pacífica do imóvel e a garantia dos direitos sociais das famílias envolvidas no conflito”

De acordo com Leonardo Vieira, da direção nacional do MLB, as famílias reafirmaram que a negociação deve ter como embasamento o Estatuto das Cidades e que qualquer proposta de reassentamento deve ofecer um local que esteja em condições iguais ou superiores às da ocupação.

“Recebemos uma proposta de bolsa moradia, que é a oferta de um valor mensal de R$ 500 para auxílio no aluguel, mas isso não resolve o problema das famílias”, afirma Vieira.

Proprietários
A Fundação Sistel de Seguridade Social, proprietária do edifício ocupado, afirma que continuará aguardando o cumprimento da ordem de reintegração de posse. O advogado e porta-voz da empresa, Tarcísio Fontenele, afirma que o trâmite para a retirada dos moradores já está em fase de execução. “Do nosso lado já fizemos o que poderíamos. Temos agora que aguardar o Estado agir”.

A Polícia Militar informou que já foi informada da ordem de reintegração, mas nenhuma ação efetiva de despejo acontecerá de imediato. "Houve uma notificação do poder judiciário e agora se inicia toda uma trativa criteriosa de acompanhamento. É bom lembrar que a PM garante apenas o poder de polícia do oficial de justiça. Mas existe ainda uma série de reuniões para acontecer", afirma o Major Flávio Santiago, chefe da assessoria de imprensa da corporação.

Coordenada pelo MLB, a ocupação Carolina Maria de Jesus é formada por famílias de outras ocupações, ex-moradores de rua e pessoas despejadas por não conseguirem pagar aluguel.

Fonte: Hoje em Dia (29/09/2017)

segunda-feira, 2 de outubro de 2017   Joseph Haim às 16:08:00


Joseph
  Sistel: Eleições 2018
   04.11.17
  Sistel: Pesquisa de Opinião 6 Nov a 8 Dez
   04.11.17
  Sistel Reunião do CD 26/10/2017.
   29.10.17
  Sistel Reunião do CD 23/08/2017.
   24.08.17
  Sistel PBS-A: Contribuição de Assistido
   11.07.17
  Sistel Mais Presente de Curitiba em 25/05/17
   06.06.17
  Sistel: PAMA e PCE Pacote Preventivo 2017
   13.02.17
  Sistel: Boleto 12/01/17 ERRADO!
   04.01.17
  Sistel: Reunião com o Presidente do CD
   21.12.16
  Sistel: Reunião do CD de 15/12/2016.
   20.12.16
«« voltar